quarta-feira, abril 26, 2006

Afinal como se Inova?

Hoje em dia é inegável a forte presença que o tema da inovação tem na nossa sociedade. Na verdade essa presença deriva muito pelo facto do tema estar presente na agenda política actual.
Mas afinal qual é a essência de uma actuação inovadora? Esta está presente apenas nas empresas, ou também se encontra na forma como cada um de nós pensa e actua? Pode ser uma prática corrente ou é algo que acontece em situações não previstas?

Imaginem que estão a atravessar um corredor com portas de ambos os lados, e logo mais à frente uma delas se encontra aberta. Atrevo-me a dizer que a grande maioria das pessoas que passem nesse corredor sozinhas vão ter a tendência para espreitarem por essa porta dentro. Talvez uma questão de curiosidade, ou simplesmente uma reacção natural. Contudo, certamente que depende muito do facto de se conhecer ou não a porta e o que lá dentro se encontra. Ou seja, pode-se levantar a questão se o desconhecido desperta a curiosidade.

Mas o que tem isto a ver com inovação ?! Podemos encontrar algumas relações, o conceito de inovação tem muito associado a presença do desconhecido, um desconhecido que pressupõe assumir riscos para descobrir uma "porta" que lhe dá algum acesso. Por outro lado se considerarmos essa "porta" a tal do corredor para onde toda a pessoa que o atravessa olha, será que para lá da porta se encontra realmente lá dentro algo inovador?
Talvez não. Inovar não é tão natural como simplesmente olhar para a porta aberta que está no corredor, como toda a gente faz, bem pelo contrário, é fazer exactamente o oposto (no sentido de fazer aquilo que normalmente não se faria) para atingir o mesmo objectivo - ver o que está lá dentro.Seria por exemplo, porque não, olhar exactamente para a porta oposta do corredor, que até tinha lá um aviso sobre o que se passava na sala da porta aberta.

1 comentário:

es860llh disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.